Programação

  •  
     

    Visão Geral


  • 1
    Mostrar só o tópico 1

    Desafios e benefícios trazidos pela implementação do método ágil SCRUM

    Com o aumento da competitividade nas últimas décadas, os ciclos de inovação têm se tornado cada vez mais acelerados, demandando agilidade das empresas na entrega de produtos com altos padrões de qualidade para seus clientes finais, além da necessidade de adaptação a mudanças mais frequentes. Com os avanços tecnológicos, surgiram discussões acerca da necessidade de otimização do processo de desenvolvimento de softwares.

    Autor: Bridge Consulting

    Ano: 2011


  • 2
    Mostrar só o tópico 2

    Liderança que traz resultado

    A novidade nesse estudo é o que implica para a ação de liderar. Primeiro, dá um retrato pormenoriza de como cada um dos diferentes seis estilos de liderança afeta o desempenho e os resultados. Segundo, mostra claramente ao gestor quando alternar entre eles. Além disso, sugere fortemente que saber alterar com fluidez é aconselhável. Outra novidade é a descoberta de que cada estilo de liderança é ligado a distintos componentes da inteligência emocional.

    Autor: HBR – Harvard Business Review através do (fonte: http://www.hbrbr.com.br/index.php?codid=327)

    Ano: 2011


  • 3
    Mostrar só o tópico 3

    Modelo para alocações de pessoas a projetos em ambientes multi-projetos considerando questões de ambientação das pessoas aos projetos

    Este material consiste em uma dissertação que focou sua pesquisa em ambientes organizacionais onde uma série de projetos precisa ser executada em paralelo precisando de uma equipe comum a todos para tanto, ambientes multi-projetos. Embora uma série de estudos já tenha sido realizada com a proposição de modelos para a alocação de pessoas a projetos, nenhum deles contemplou restrições de formação e mudança de equipes de projeto. No entanto, na prática e a partir da literatura percebe-se que as equipes de projeto, uma vez formadas, tornam-se elementos que apresentam rigidez na sua alteração.

    Esta dissertação busca propor um modelo para a alocação de pessoas a projetos considerando essas restrições de alteração de equipe e habilidades e níveis de proficiência diversos entre as pessoas para apoio à tomada de decisão. O modelo proposto é baseado em programação inteira linear multi-critérios onde o objetivo do modelo é minimizar três elementos: gap de proficiência para realização das tarefas, tarefas não executadas e mudança de pessoas entre projetos. O modelo foi implementado utilizando-se os softwares Microsoft Excel e What‟sBest! e um exemplo foi aplicado em uma empresa de soluções de software para demonstrar sua utilização.

    Autor: Ricardo Constant Dickstein

    Ano: 2011


  • 4
    Mostrar só o tópico 4

    Os cinco passos para o sucesso

    Os processos de mudanças bem-sucedidos compartilham fatores comuns, cinco passos que garantem o sucesso da mundaça. Neste artigo, analisamos três empresas, duas nacionais e uma multinacional que atuam no Brasil, que recentemente enfrentaram desafios completamente diferentes e aplicaram abordagens também distintas em seus processos de mudança e que apresentaram claramente estes cinco passos para o sucesso da mudança.

    Autor: Havard Business Review do volume 88 número

    Ano: 2010


  • 5
    Mostrar só o tópico 5

    Gestão da Mudança na Implantação de um Escritório de Processos

    O presente artigo tem como objetivo descrever os principais pontos de atenção que os gestores devem ter durante a implantação do Escritório, explicar os sintomas destes e propor ações que corrijam esses problemas. Cabe ressaltar que os seis pontos que serão discutidos no artigo podem se apresentar de outras maneiras, e ainda que cada organização sogra com um dado problema, em proporções diferentes das outras organizações, normalmente, as soluções são semelhantes.

    Autor: ELO Group

    Ano: 2009


  • 6
    Mostrar só o tópico 6

    Análise de Metodologias Atuais para a Gestão da Mudança

    Por meio de pesquisa e revisão bibliográfica, este artigo se propõe a apresentar e a analisar criticamente três metodologias atualmente consagradas para superação das dificuldades de aceitabilidade do “novo” nas organizações. Ao final deste trabalho, os pontos comuns e diferenciais de cada abordagem são identificados, facilitando o entendimento desta solução inovadora para tratamento e gerenciamento de mudanças. Desta forma, este estudo além de apresentar métodos, suporta os líderes na compreensão desta gestão e na seleção do modelo ideal, sendo assim, um guia para escolha de estratégias metodológicas, visando adequar as necessidades organizacionais às propostas científicas.

    Autor: Bruna Sampaio Fontes, Rafael Clemente

    Ano: 2007


  • 7
    Mostrar só o tópico 7

    Indicadores para Gestão de Competências: uma Abordagem Baseada em Processos

    Nós acreditamos que os gestores devem mensurar os ativos intangíveis em sua empresas para justificar os investimentos em Recursos Humanos desta forma este artigo fala sobre maneiras de medir o conhecimento e competência no contexto organizacional. Alguns métodos anteriores de medição do Capital Humano são discutidos com as suas vantagens e desvantagens e um novo método é proposto, baseado em Business Process Engineering. Por meio do mapeamento e conhecimentos relacionados aos processos, podemos determinar informações valiosas, tais como as área que treinamentos e competências uma determinada área da empresa precisa.

    Autores: Vinicius Carvalho Cardoso, André Macieira, Leandro Jesus, Gustavo Maltez Lengler

    Ano: 2002


  • 8
    Mostrar só o tópico 8

    A organização voltada para processos

    Neste artigo pode-se entender a relação entre a Gestão de Pessoas e a Gestão de Processos, bem como a importância da sua relação. O artigo é baseado na entrevista concedida por Graziela Merlina para Revista Profissional e Negócio (fonte: http://www.rhcentral.com.br/pen/pen.asp?cod_materia=1778)

    Autor: Apoena: educação colaborativa


  • 9
    Mostrar só o tópico 9

    Modelo para Alocação de Pessoas a Projetos em Ambiente Multi-Projetos Considerando Questões de Ambientação das Pessoas aos Projetos

    Esta pesquisa foca em ambientes organizacionais onde uma série de projetos precisa ser executada em paralelo precisando de uma equipe comum a todos para tanto, ambientes multi-projetos. Embora uma série de estudos já tenha sido realizada com a proposição de modelos para a alocação de pessoas a projetos, nenhum deles contemplou restrições de formação e mudança de equipes de projeto. No entanto, na prática e a partir da literatura percebe-se que as equipes de projeto, uma vez formadas, tornam-se elementos que apresentam rigidez na sua alteração.Esta dissertação busca propor um modelo para a alocação de pessoas a projetos considerando essas restrições de alteração de equipe e habilidades e níveis de proficiência diversos entre as pessoas para apoio à tomada de decisão.

    Autor: Ricardo Dickstein

    Ano: 2011


Saltar Pesquisa GlobalSaltar Usuários Online

Usuários Online

(últimos 5 minutos)
Nenhum